Fazer uma cobrança pública de dívida no Facebook não é uma boa ideia



Se alguém está devendo dinheiro para você, não é uma boa ideia cobrar essa pessoa publicamente, digamos, no Facebook. Um comerciante do Rio Grande do Sul fez isso para cobrar os R$ 50 que um vizinho devia e agora vai precisar pagar R$ 1.500 para ele.

Em Santa Maria (RS), um comerciante fez um serviço de R$ 250 para um cliente da sua loja, que só pagou R$ 200, criando uma dívida de R$ 50. Um mês depois ele ainda estava com a dívida, o que fez o comerciante ir ao Facebook fazer uma cobrança pública dos R$ 50 restantes.

Não foi uma boa ideia. O rapaz pagou no dia seguinte os R$ 50, mas também decidiu processá-lo por danos morais. Como os dois são vizinhos, a cobrança pública da dívida ficou visível para um monte de gente que os dois conheciam, criando um pequeno constrangimento para o devedor. Assim, o comerciante foi condenado a pagar R$ 1.500 por danos morais pelo Juizado Especial Cível de Santa Maria.

Não é a primeira vez que uma cobrança pública feita no Facebook rende uma indenização por danos morais ao devedor: no fim do ano passado, uma dona de casa de São José do Rio Preto, no interior de São Paulo, ganhou R$ 2.000 depois que uma mulher foi ao seu Facebook cobrar uma dívida de R$ 50 que ela tinha com outra pessoa.

Então lembre-se: se aquele seu amigo está devendo dinheiro para você, o melhor jeito de cobrar é falando pessoalmente com ele. Cobranças públicas, mesmo no Facebook, podem render danos morais ao devedor.

[TJRS via Folha]



Source link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *