Tribunal alemão diz que provedores podem ter que bloquear sites de compartilhamento de músicas


FRANKFURT (Reuters) – O mais alto tribunal da Alemanha disse que os provedores de serviços de Internet podem ser considerados responsáveis por bloquear sites que ofereçam downloads ilegais de música, mas apenas se os detentores de direitos autorais mostrarem que fizeram tentativas razoáveis para frustrar a pirataria por outros meios.

A Suprema Corte federal indeferiu dois casos trazidos pela sociedade de direitos autorais de músicas GEMA contra a Deutsche Telekom e as empresas de música Universal Music, Sony e Warner Music Group contra a O2 Deutschland, propriedade da Telefónica

O tribunal disse nesta quinta-feira que os demandantes não fizeram esforço suficiente para interromper as violações de direitos autorais em primeiro lugar, mas disse que os provedores de serviços de Internet poderiam, em princípio, serem considerados responsáveis por bloquear músicas disponíveis ilegalmente, mesmo que o conteúdo permaneça disponível em outros locais.

A indústria de música diz que perde bilhões de dólares todos os anos pelo download ilegal de músicas, privando-as da receita necessária para pagar compositores, artistas e outros profissionais.

A Deutsche Telekom saudou a decisão do tribunal.

"A Suprema Corte já declarou claramente que no que diz respeito aos provedores de serviços de Internet o caráter razoável de um potencial bloqueio deve ser sujeito a uma observação criteriosa", disse a empresa em declaração.



Source link

Zeca Pagodinho critica condenação: 'Meu show é bom e paga quem quiser'



Após nove anos. Zeca Pagodinho faz única apresentação, em Curitiba, no Teatro Positivo, nesta sexta-feira (30) (Foto: Guto Costa / Divulgação) Zeca Pagodinho faz apresentação, em Curitiba, no Teatro Positivo (Foto: Guto Costa / Divulgação)
Eu acho um preconceito. Me perguntaram por que eu não posso me apresentar em Brasília. E se me perguntarem por que o meu show é caro, é porque o meu show é bom e paga quem quiser. Eu jamais posso me enquadrar como fraudulento. Isso jamais”
Zeca Pagodinho,
cantor

Condenado pelo Tribunal de Justiça por suspeita de fraude na contratação de um show em Brasília, o cantor Zeca Pagodinho rebateu a acusação. A sentença determina que ele passe três anos detido, em regime aberto. O contrato foi feito pela extinta Empresa Brasiliense de Turismo (Brasiliatur) em 2008.

“Eu acho um preconceito. Me perguntaram por que eu não posso me apresentar em Brasília. E se me perguntarem por que o meu show é caro, é porque o meu show é bom e paga quem quiser. Eu jamais posso me enquadrar como fraudulento. Isso jamais.” A declaração foi dada durante coletiva sobre o réveillon em Copacabana, no Rio de Janeiro.

A decisão do TJ saiu no dia 19 de novembro. Cabe recurso à decisão da juíza Ana Claudia Barreto, da 5ª Vara Criminal. A assessoria do cantor afirma que ele não interferiu no processo administrativo e apenas assinou o contrato.

Além do artista, também foram condenadas outras quatro pessoas das empresas responsáveis pela produção e pela contratação do show. De acordo com o Ministério Público, todos deixaram de cumprir “formalidades pertinentes à inexigibilidade de licitação” em shows de dois eventos. O primeiro foi a Expoagro, realizada em 18 de abril de 2008, e o segundo foi o aniversário de Brasília, comemorado no dia 21 de abril do mesmo ano.

Em nota, o advogado de Zeca afirmou que a condenação é “absurda” e “injusta” e que o cantor “não teve qualquer participação ou ingerência no processo administrativo que entendeu não ser necessária licitação para a sua contratação”.

Segundo a defesa, ele apenas assinou o contrato e cobrou o cachê padrão da época. “Assim, não há que se falar em superfaturamento, posto que o artista recebeu o que cobrava de todos”, diz.

Os dois shows foram contratados pela Brasiliatur sem realizar licitação. Para o MP, além de não conseguir comprovar o orçamento detalhando todos os custos, os suspeitos também superfaturaram os dois eventos. Só no primeiro show, o órgão diz que Zeca Pagodinho recebeu R$ 170 mil de cachê, enquanto outras comemorações realizadas em Brasília no mesmo período custavam em média R$ 200 mil para o pagamento de artistas e montagem da estrutura dos eventos.

“Registro que o aniversário de Brasília poderia ter sido comemorado com qualquer show artístico, pois, em que pese a notória popularidade do réu, não se trata de um cantor que tivesse ‘laços’ com a cidade, ou mesmo que tivesse alguma representatividade especial para Brasília, mas apenas de um cantor escolhido pela empresa de turismo, que deveria ter optado por outro cantor ao constatar essa cobrança abusiva e dissociada da realidade”, diz a juíza na decisão.

A pena de Zeca pode ser convertida em prestação de serviços à comunidade e no pagamento de valor a ser definido pela Justiça. Ex-funcionários da Brasiliatur, César Augusto Gonçalves, Ivan Valadares de Castro e Luiz Bandeira da Rocha Filho foram condenados a quatro anos e oito meses de detenção em regime semiaberto e ao pagamento de multa no valor de 2% dos dois contratos.

Representante da empresa Star Comércio, Aldeyr do Carmo Cantuares recebeu condenação de três anos e seis meses de detenção em regime aberto. Ele deve pagar multa no valor de 2% dos dois contratos. A pena dele também foi substituída por prestação de serviços à comunidade e pagamento de multa.





Source link

O pai do Android está ajudando a lançar novos smartphones com o sistema



Andy Rubin é o pai distante do OS móvel mais popular do mundo. Agora, ele está supostamente ajudando a lançar uma startup que fará smartphones Android.

Segundo o The Information, Rubin vem tentando arrecadar dinheiro para uma empresa de hardware que produzirá celulares. É uma tarefa difícil, mas não impossível – basta ver o exemplo da OnePlus.

Um pouco de história: em 2000, Rubin cofundou a Danger, criadora de um celular – o T-Mobile Sidekick – que se tornou bastante popular entre jovens nos EUA. (A empresa foi adquirida pela Microsoft em 2008, resultando no fracassado celular Kin.)

Em 2003, Rubin fundou o Android, que foi adquirido pelo Google dois anos depois. Ele permaneceu no comando do sistema operacional até 2013, quando Sundar Pichai assumiu o cargo.

Segundo a Bloomberg Businessweek, Rubin passou os últimos anos tentando isolar cada vez mais a divisão Android do restante do Google, e também de parceiros externos. Fabricantes diziam que ele era “maquiavélico e difícil de se trabalhar”; funcionários do Google diziam que “era mais fácil trabalhar com a rival Apple”.

Então, Rubin foi transferido para um grupo de robótica no Google, mas deixou a empresa em 2014. Este ano, ele fundou a incubadora Playground Global, que oferece recursos e orientação para startups que fabricam hardware. Entre os investidores, estão a HP, Foxconn e Google.

Ou seja, é bem possível que Rubin esteja ajudando uma empresa novata a tirar do papel um hardware com Android – mais especificamente, um smartphone. Por enquanto, só sabemos que “pessoas na indústria mobile dizem que Rubin tentou recrutar pessoas para ajudar a criar uma nova empresa de telefonia”.

Ainda assim, é emocionante pensar que o criador do Android poderia voltar a trabalhar com smartphones, mesmo que indiretamente – afinal, o Android é a principal criação dele.

[The Information via 9to5Google]

Foto por Paul Sakuma/AP



Source link

Álbum "25" de Adele é o mais vendido na Grã-Bretanha


LONDRES (Reuters) – O novo álbum "25" da cantora britânica Adele superou as vendas na primeiro semana de lançamento de qualquer disco da Grã-Bretanha, batendo o recorde estabelecido em 1997 pelo Oasis, afirmou nesta sexta-feira a Official Charts Company.

O terceiro álbum de estúdio da artista de 27 anos vendeu 800.307 cópias e acumulou mais vendas do que os últimos 19 discos que assumiram a primeira posição na Grã-Bretanha. O recorde de "Be Here Now", do Oasis, foi de 696.000 cópias vendidas.

O álbum de Adele também se tornou o disco que ocupa a primeira posição de mais baixado da história, afirmou a empresa.

"As estatísticas do álbum são surpreendentes, ainda mais pelo simples fato de que nenhum álbum já vendeu 800.000 cópias para chegar à primeira posição na história da música britânica", disse o presidente-executivo, Martin Talbot.

Adele, que também quebrou o recorde de vendas de álbuns dos Estados Unidos em apenas quatro dias com o disco "25", anunciou na quinta-feira que começará uma série de shows de 15 semanas na Grã-Bretanha, Irlanda e Europa continental em fevereiro, sua primeira turnê em quatro anos.

(Reportagem de Stephen Addison)



Source link

Bateria de Ringo Starr pode ser arrematada por milhões de dólares



Ringo Starr toca bateria em cerimônia do Hall da Fama do Rock and Roll 2015 (Foto: Reuters)Ringo Starr toca bateria em cerimônia do Hall da Fama do Rock and Roll 2015 (Foto: Reuters)

Uma bateria tocada por Ringo Starr deve arrecadar milhões de dólares em um leilão nesta semana de itens pertencentes ao Beatle e sua esposa, Barbara Bach.

Starr está se desfazendo de objetos como instrumentos e memorabília da carreira, bem como artigos pessoais.

Entre eles estão sete baterias de palco e estúdio usadas por Starr, incluindo a bateria Ludwig Oyster Black Pearl utilizada para as primeiras gravações dos Beatles, entre elas “Can’t Buy Me Love” e “I Want do Hold Your Hand”.

Starr usou essa bateria em mais de 200 apresentações.

No mês passado, a casa de leilões Julien’s vendeu o bumbo de uma bateria tocada por Starr no programa de televisão dos EUA “The Ed Sullivan Show” em 1964 por US$ 2,1 milhões.

“Tínhamos uma estimativa conservadora para essa bateria (Ludwig) de 3 milhões a 5 milhões (de dólares), mas isso era antes de saber por quanto seria vendido o bumbo”, disse Darren Julien, presidente e executivo-chefe da casa de leilões.

Também será colocada à venda no leilão uma guitarra usada por John Lennon, que o falecido Beatle deu de presente a Starr.

Parte da receita do leilão irá para a The Lotus Foundation, que foi fundada por Starr e a mulher e visa financiar e promover projetos de caridade, disse a Julien’s.

O leilão acontece de quinta-feira a sábado em Beverly Hills e também pela Internet, através do site da Julien’s.





Source link

Uber libera botão que permite chamar um carro a partir de qualquer app


No ano passado, o Uber começou um experimento: e se surgir um botão sugerindo que você chame um carro através do Google Maps? Agora, a empresa anuncia um novo botão “Vá até lá de Uber”, que qualquer desenvolvedor pode incluir em seus apps.

Como explica o TechCrunch, esta é uma estratégia semelhante a Facebook e Twitter, que usam botões Curtir e Seguir para divulgar seus serviços e obter novos usuários.

Por exemplo, um app que recomenda restaurantes pode sugerir que você pegue um Uber para ir almoçar; ou um app de transporte pode incluir o Uber como alternativa a caminhar ou pegar ônibus.

Botao va de Uber

Um desenvolvedor pode incluir o botão “Vá até lá de Uber” acrescentando algumas linhas de código em seu app para iOS ou Android. O botão abre diretamente o app do Uber, ou sugere ao usuário que o instale.

Nos EUA, o desenvolvedor ganha US$ 5 por cada usuário que for levado ao app do Uber e fizer sua primeira corrida. Se o app encaminhar uma pessoa que já usou o Uber antes, o desenvolvedor não ganha nada.

Em maio do ano passado, o Uber se integrou ao Google Maps: quando você pede por direções, ele mostra um botão para chamar um carro e uma estimativa de quanto a corrida vai custar.

Uber no Google Maps

Nos meses seguintes, a empresa lançou sua API e expandiu a lista de parceiros, passando a se integrar com apps como TripAdvisor, Starbucks, Foursquare, Hyatt Hotels & Resorts e United Airlines.

Uber e Foursquare (2)

O Uber impõe uma regra para o botão “Vá até lá de Uber”: ele não pode aparecer ao lado de links ou botões que levem a serviços da concorrência. Por exemplo, caso o 99Táxis lance uma iniciativa semelhante, o desenvolvedor não poderá colocar um botão ao lado do Uber.

Os termos de uso dizem: “você não pode usar a API do Uber… [de forma que] apoie um terceiro que forneça serviços concorrentes aos produtos e serviços do Uber”. A empresa diz que quer oferecer uma experiência consistente entre apps.

[Uber Blog via TechCrunch]



Source link

Caminhar distraído pode afetar a saúde, diz estudo


As pessoas costumam pensar que é seguro caminhar e enviar mensagens de textos em seus celulares ao mesmo tempo, mas cuidado: andar distraído pode se tornar um grande problema, segundo um estudo publicado nesta quarta-feira.

Cerca de 78% dos adultos americanos admitem que caminhar distraído é um sério problema, mas somente 29% deles opina que é um problema para eles em particular, indicou o estudo publicado pela academia americana de cirurgiões ortopédicos.

A maioria dos entrevistados admitiu que caminhar distraidamente – por estarem conversando, escutando música ou enviando mensagens de texto – é perigoso. No entanto, 31% deles o fazem de qualquer jeito, confiantes de suas habilidades para realizar várias tarefas ao mesmo tempo.

A academia divulgou um estudo de 2013 que mostra um aumento notável em acidentes de pedestres entre 2004 e 2010, aos quais o uso do telefone foi um fator-chave.

A mensagem, não obstante, não parece chegar aos usuários de smartphones. Muitos assumem que isto é algo que acontece com frequência.

A pesquisa constatou que 48% dos americanos não pensam se podem ou não caminhar distraídos, 28% estão confiantes de que "podem caminhar e fazer outras coisas" e 22% "estão ocupados e querem maximizar o tempo".

"Hoje em dia, os perigos dos 'zumbis digitais' estão aumentando. Cada vez mais, pedestres caem de escadas, tropeçam em canteiros, chocam uns nos outros ou invadem a pista dos carros, o que causa um aumento de lesões que vão desde hematomas a torções e fraturas", disse Alan Hilibrand, porta-voz da associação.

"Muitos de nós precisamos simplesmente deixar de lado nossos aparatos e nos concentrar naquilo que nos rodeia."

A pesquisa, orientada pela empresa Ipsos, entrevistou 2.008 adultos entre os dias 8 e 20 de outubro e tem uma margem de erro de 2,5 pontos percentuais.



Source link

Sinead O'Connor volta a falar de suicídio; perfil no Facebook é apagado



Á esquerda, Sinéad O'Connor em evento em 2011; à direita, a cantora na capa do disco de 2014 (Foto: AFP e Divulgação)Á esquerda, Sinéad O’Connor em evento em 2011; à direita, a cantora na capa do disco de 2014 (Foto: AFP e Divulgação)

O perfil oficial da cantora Sinead O’Connor no Facebook foi apagado nesta quarta-feira (2), após ela voltar a postar mensagens sobre suicídio. De acordo com a revista “People”, ela divulgou vários textos reclamando de que foi abandonada pelos filhos, e depois falou que tem “direito de morrer”.

“Se uma mulher não consegue de primeira… Ela vai tentar, tentar de novo”, diz uma mensagem de Sinead reproduzida pelo jornal “The Irish Mirror”. Ela usou uma hashtag com as palavras “eu quero meu direito de morrer e vou lutar por ele” (veja abaixo).

Ela reclamou que os filhos foram ao hospital, mas saíram antes de ela acordar. “Por favor me amem, por favor voltem”, escreveu. De acordo com a revista “People”, a página foi apagada após pedidos de familiares da cantora.

Texto anterior
A cantora irlandesa Sinead O’Connor aparentemente tentou cometer suicídio no domingo (29), depois de publicar uma mensagem em sua página do Facebook na qual relatou que tomou uma “overdose”.

No texto, que não teve a autenticidade comprovada até o momento, a cantora expressa a dor por não ter nenhuma relação com sua família em consequência de uma “horrível série de traições”.

“Eu tomei uma overdose”, afirma a mensagem. “Não há outra maneira para conseguir respeito. Não estou em casa, estou em um hotel, em algum lugar da Irlanda, com outro nome. Se não publicasse esta mensagem, meus filhos e minha família nem sequer descobririam. Eu poderia estar morta há semanas, e eles não saberiam”, completou.

Nenhum representante da empresa de relações públicas que cuida da carreira de O’Connor foi localizado para comentar a notícia. Um porta-voz da polícia se recusou a comentar, mas uma fonte policial disse à agência AFP que a cantora foi “localizada em segurança”.

A imprensa local informou que a artista está recebendo atendimento médico.

Sinead O’Connor cancelou há alguns meses uma série de apresentações porque seu filho tinha “problemas de saúde que poderiam colocar sua vida em risco”. Em agosto, ela havia sofrido uma histerectomia – retirada do útero –, que ela revelou nas redes sociais.

No sábado (28), em outro post no Facebook, ela tinha citado rompimento com a indústria musical: “A música acabou para mim. A música fez isto. Me tornou invisível inclusive para os meus filhos. Matou minha alma. Eu nunca vou voltar à música”.

Mensagem reproduzida pelo jornal 'Irish Mirror' antes de perfil de Sinead O'Connor ser apagado do Facebook (Foto: Reprodução / Twitter / Irish Mirror)Mensagem reproduzida pelo jornal ‘Irish Mirror’ antes de perfil de Sinead O’Connor ser apagado do Facebook (Foto: Reprodução / Twitter / Irish Mirror)

 





Source link

Um telefone celular que consegue fazer videochamadas foi criado dentro de Minecraft



Já vimos mundos de fantasia ganharem vida dentro de Minecraft, e também já vimos processadores de texto serem criados dentro dele. Mas eu não imaginava que alguém conseguiria não só fazer um telefone celular em Minecraft, como também usá-lo para videochamadas.

Sim, isso aconteceu de verdade e o gênio por trás do projeto é o YouTuber CaptainSparklez. No vídeo abaixo, ele demonstra a sua criação para o mundo: