Por que a NSA é contra enfraquecer a criptografia para pegar terroristas



Após os atentados de Paris, realizados pelo Estado Islâmico, os EUA entraram em um debate sobre a relação entre terrorismo e criptografia. Não seria melhor abrir uma brecha (ou “backdoor”) que permita espionar mensagens trocadas entre suspeitos, e que seria usada apenas por agências do governo em casos extremos?

>>> Não é certo culpar a criptografia pelos ataques terroristas em Paris
>>> A tecnologia que ajuda a monitorar e capturar terroristas

A resposta é não. Os telefones e computadores de todos ficariam menos seguros, porque alguém certamente descobriria uma forma de explorar essas falhas de segurança propositais – não existem backdoors apenas “para pessoas boas” na criptografia. Além disso, a espionagem não garante que ataques seriam evitados – os EUA sabem disso muito bem.

No entanto, as agências de vigilância nos EUA não conseguem chegar a um acordo sobre a criptografia. O diretor do FBI, James Comey, disse histericamente que ela é um refúgio seguro para malfeitores. Um alto funcionário do Departamento de Justiça insiste que ela poderia levar à morte de crianças.

Enquanto isso, os líderes da NSA (Agência de Segurança Nacional) estão tranquilos em relação à criptografia. Por quê?

“A criptografia é fundamental para o futuro”, disse o diretor da NSA, Mike Rogers, em um discurso recente. “Então passar tempo discutindo se ‘ei, a criptografia é ruim e nós devemos acabar com ela’… isso é uma perda de tempo para mim”.

Isso soa agradável e razoável, certo? É que Rogers não está defendendo a privacidade: ele está mantendo um status quo. Os diretores da NSA não ligam a mínima para a criptografia há algum tempo. E, embora seja menos irritante do que as alegações do FBI, a atitude relaxada da NSA merece ser tratada com desconfiança.

Metadados…

Rogers ecoa o posicionamento de seu antecessor, Michael Hayden, que apoiava a criptografia ponta-a-ponta de telefonemas. Hayden é o cara que disse: “nós matamos pessoas com base em metadados”.

Os metadados são os registros de comunicação: para quem você ligou ou mandou mensagem, quando e onde. Eles não envolvem o conteúdo da mensagem em si, mas podem ser úteis para definir alvos e mostrar relações entre pessoas. É possível espionar os metadados de mensagens mesmo se elas estiverem criptografadas.

Como aponta o site The Intercept, há uma razão pela qual os líderes da NSA não estão preocupados com a criptografia: eles conseguem operar muito bem um extenso programa de vigilância com ela!

Hayden também falou sobre como as agências de inteligência americanas descobriram como obter informações necessárias sem enfraquecer a criptografia – por exemplo, utilizando metadados, que mostram quem entra em contato com quem. Outro ex-chefe da NSA, Mike McConnell, se posicionou contra backdoors na criptografia.

… e hackers

No entanto, defender a criptografia não significa necessariamente defender sua privacidade:

O FBI e a NSA têm a capacidade de contornar a criptografia e chegar ao conteúdo – através de invasões hacker. Isso permite que agências da lei plantem códigos maliciosos no computador de alguém, a fim de obter acesso a fotos, e-mails e mensagens de texto antes de serem criptografados, ou depois de serem descriptografados. A NSA inteira tem uma equipe avançada de hackers, possivelmente até 600 deles, acampados em Fort Meade.

Alguns especialistas em segurança têm uma teoria sobre a atitude da NSA em relação à criptografia: talvez eles não se preocupem porque já sabem como quebrar a criptografia usada pela maioria das pessoas.

Como aponta o Center for Information Policy Freedom, da Universidade Princeton, os documentos vazados por Edward Snowden revelam que a NSA está investida pesadamente em quebrar criptografia:

A NSA poderia ter recursos para tal investimento. O pedido de 2013 para um “orçamento oculto”, vazado por Snowden, afirma que a NSA prioriza “investimentos em capacidades criptoanalíticas inovadoras para derrotar a criptografia dos adversários e explorar vulnerabilidades no tráfego de internet”. O documento mostra que o orçamento da agência é da ordem de US$ 10 bilhões por ano, com US$ 1 bilhão dedicado a explorar falhas em redes de computador, e vários subprogramas com centenas de milhões por ano.

Quando a pessoa comandando uma poderosa agência de inteligência acha que é um desperdício de tempo discutir backdoors para a criptografia, é justo assumir que eles sabem como driblá-la facilmente.

[The Intercept]

Foto: diretor da NSA, Michael Rogers (centro), e membros de sua equipe no Senado americano/Pablo Martinez Monsivais/AP



Source link

Justin Bieber e Pitbull entram para lista de shows do Grammy



Justin Bieber chega ao vestival de Cannes, na França, em novembro de 2015 (Foto: Lionel Cironneau/AP/Arquivo)Justin Bieber chega ao vestival de Cannes, na França, em novembro de 2015 (Foto: Lionel Cironneau/AP/Arquivo)

Pitbull e Justin Bieber são os mais novos nomes confirmados para participar da 58ª edição do Grammy, marcado para 15 de fevereiro, no ginásio Staples Center, em Los Angeles, nos Estados Unidos.

Os dois se unem à lista de artistas já anunciados que também subirão ao palco na noite de entrega de prêmios da Academia da Gravação dos Estados Unidos, entre eles Adele, Kendrick Lamar, Little Big Town e The Weeknd. O rapper LL Cool J será o apresentador da festa pelo quinto ano consecutivo.

Kendrick Lamar, com 11 indicações, e Taylor Swift e The Weeknd, com sete candidaturas cada um, partem como os grandes favoritos.

Dois dias antes da cerimônia, Lionel Richie receberá o prêmio de Personalidade do Ano, em homenagem a sua trajetória, com “importantes feitos criativos” e “trabalho de caridade”.

 





Source link

O teclado da Microsoft para iPhone tem modo curioso para digitar com uma só mão



A Microsoft vem levando vários diferenciais do Windows Phone para plataformas concorrentes, incluindo a Cortana e os apps do pacote Office. O próximo recurso na lista é o teclado Word Flow, que está sendo portado para o iPhone.

Segundo o The Verge, o novo teclado para iOS tem o mesmo design do Windows Phone, permite deslizar pelas teclas para formar palavras (como no Swype), e oferece sugestões de palavras e emojis.

Há uma diferença principal, no entanto: a Microsoft vai incluir um modo curioso para digitar com uma só mão, em que as teclas formam um semicírculo. (No Windows 10 Mobile, o teclado pode apenas se deslocar para o lado da tela.)

Este mês, um participante do Windows Insider publicou no Twitter um e-mail que recebeu da Microsoft, convidando-o a testar o novo teclado Word Flow para iOS. O e-mail diz que a Microsoft “está trabalhando para levar o teclado a mais plataformas”, então é possível que ele chegue ao Android também.

Por enquanto, o Word Flow para iOS está em beta fechado entre um grupo restrito de usuários, mas deve ser lançado para todos em breve.

[The Verge e Thurrott.com]

Foto por TechStage/Flickr



Source link

Miley Cyrus participará de série de Woody Allen, diz site



Miley Cyrus faz show em São Paulo na noite desta sexta-feira (26) (Foto: Flavio Moraes/G1)Miley Cyrus durante show em SP em 2014
(Foto: Flavio Moraes/G1)

A cantora e atriz Miley Cyrus participará da série de televisão que Woody Allen criará para Amazon, informou nesta segunda-feira (25) o portal especializado Deadline.

Allen e Cyrus estarão acompanhados no elenco desta série pela atriz Elaine May, com quem o cineasta de Nova York já trabalhou em seu filme “Trapaceiros” (2000).

Ainda não se sabe nada por enquanto sobre o argumento desta série, apenas que terá seis episódios de 30 minutos cada um e que a história vai se desenvolver na década de 1960.

Além de participar como ator, Allen dirigirá e escreverá esta série cuja filmagem deve começar no próximo mês de março.

No último Festival de Cinema de Cannes, onde apresentou seu filme “O Homem Irracional”, Allen afirmou com ironia que ter aceitado fazer a série foi “um erro catastrófico”.

“Achava que ia ser mais fácil, mas fazer seis meias horas é muito, muito duro”, declarou então.

“Espero não decepcionar a Amazon, mas não sou bom nisso. Não vejo muitas séries, não sei o que fiz. Espero que não seja a coisa mais embaraçosa que tenha feito em minha vida”, acrescentou Allen.





Source link

Mick Jagger pergunta no Twitter o que fãs querem ouvir nos shows



Mick Jagger pergunta o que faz querem ouvir nos show do Rolling Stones no Brasil (Foto: Reprodução/Twitter/@MickJagger)Mick Jagger pergunta o que faz querem ouvir nos show do Rolling Stones no Brasil (Foto: Reprodução/Twitter/@MickJagger)

Mick Jagger, vocalista e líder dos Rolling Stones, utilizou seu perfil no Twitter para perguntar aos fãs latino-americanos o que gostariam de ouvir nos shows que a banda fará no continente em fevereiro.

No Brasil, os britânicos realizam quatro apresentações, entre os dias 20 de fevereiro e 02 de março, em São Paulo (SP), Porto Alegre (RS) e Rio de Janeiro (RJ).

“Nós estamos indo para a América do Sul na próxima semana!”, publicou o cantor em sua conta na rede social. “Quais as musicas (sic) vocês gostariam que tocássemos na turnê? E quem vai aos shows?!”

A turnê, a primeira do grupo na América Latina em dez anos, também passará por Santiago, Buenos Aires, Montevideo, Lima, Bogotá, terminando no dia 14 de março na Cidade do México.

Mick Jagger, Keith Richards, Charlie Watts e Ronnie Wood devem tocar clássicos dos Stones como “Gimme Shelter”, “(I Can’t Get No) Satisfaction”, “Jumpin’ Jack Flash”, “Sympathy For The Devil”, “Start Me Up” e “Miss You”.

 





Source link

Os filmes do Festival de Sundance em realidade virtual vão fundir o seu cérebro


Grandes empresas como Google, Apple e Facebook estão apostando que a realidade virtual vai atingir um público bem amplo nos próximos anos. O Festival de Sundance mostra o que esperar, promovendo onze filmes VR de produção independente sob o programa New Frontier. Você pode assistir todos em seu smartphone – mas é por tempo limitado.

>>> Você pode ver qualquer vídeo do YouTube numa sala de cinema em realidade virtual
>>> Como é produzir conteúdo em realidade virtual se você nunca trabalhou com isso

Os finalistas foram escolhidos entre centenas de filmes, e entre eles estão alguns documentários, viagens de ácido horripilantes, e até mesmo um clipe musical de Reggie Watts.

Eles ficarão até 12 de fevereiro no app Sundance VR, disponível apenas para Android e compatível com o Google Cardboard (que custa a partir de R$ 20 no Mercado Livre) e com o Samsung Gear VR (lançado no Brasil por R$ 799).

sundance vr (3)

Um dos curtas em destaque é Defrost, um drama futurista sci-fi que acompanha uma mulher que sofreu um derrame e foi congelada criogenicamente. (É a estreia em realidade virtual do diretor Randal Kleiser, de Grease – Nos Tempos da Brilhantina).

A senhora Garrison desperta 30 anos depois, quando o filme começa. O espectador vive a história a partir da perspectiva dela, que é levada de cadeira de rodas pelo hospital e se reencontra com sua família – que é bastante emotiva.