Aston Martin de "007 Contra Spectre" é vendido em leilão por US$3,5 milhões


Carro Aston Martin DB10 produzido para filme de James Bond em casa de leilões Christie's, em LondresLONDRES (Reuters) – Um carro Aston Martin DB10 feito para o filme mais recente da franquia James Bond, "007 Contra Spectre", foi vendido por cerca de 3,5 milhões de dólares em um leilão, superando em muito o preço mínimo estimado. O Aston Martin, marca ligada há muito tempo ao agente 007, foi um de dez modelos feitos para o filme, no qual o ator Daniel Craig voltou ao papel do agente secreto pela quarta vez. A maioria dos veículos foi modificada para a produção, e dois deles foram preservados para serem expostos – incluindo o recém-vendido. …



Source link

Você poderá trocar de operadora sem trocar de chip com este novo padrão



O chip tradicional de celular está morrendo e dará lugar ao eSIM: ele ocupa até 90% menos espaço, e permite que o usuário troque de operadora sem trocar de chip.

A GSMA, que representa operadoras e fabricantes de dispositivos móveis, anunciou uma nova especificação do eSIM para smartwatches, monitores de atividade física e tablets.

>>> A morte do SIM card está cada vez mais próxima e o substituto pode ser digital

O usuário pode ativar remotamente o chip embutido nesses dispositivos, permitindo que eles se conectem diretamente à rede celular. O eSIM é programado para funcionar de forma autônoma. E você não precisa abrir o dispositivo, tirar o SIM card e colocar outro – como um neandertal – para trocar de operadora.

A especificação é apoiada por fabricantes como Apple, Huawei, LG, Microsoft, Samsung e Sony, além de operadoras como Telefónica e TIM. E a GSMA planeja lançar um padrão similar para todos os dispositivos móveis – incluindo smartphones – em junho.

Imagine só não precisar se preocupar com chip, pois ele já virá no smartphone! No fim das contas, isso significa que que os dias do cartão SIM tal como o conhecemos estão contados.

Não que a GSMA veja dessa forma. Eles dizem que “a iniciativa não tem como objetivo substituir todos os SIM cards, e sim ajudar os usuários a conectar múltiplos dispositivos a uma mesma conta. Isso também ajudará as fabricantes a criar uma nova gama de dispositivos móveis conectados, pequenos e leves, mais apropriados para tecnologia vestível.”

E esses aparelhos já estão a caminho. A Samsung anunciou que o Gear S2 Classic 3G será o primeiro a ter essa nova especificação, e ele deve ser lançado em março.

Este não é o primeiro exemplo de um SIM card programável, porque já existem versões proprietárias — como as presentes em iPads. No entanto, a GSMA ressalta que esta é a “única solução comum, interoperável e com especificação global que tem o apoio da indústria móvel”.

[GSMA e Samsung via VentureBeat]

Imagem: Samsung



Source link

Falamansa e Gabriel Pensador lançam música sobre tragédia em Mariana



A banda de forró Falamansa e o rapper Gabriel O Pensador lançaram nesta semana uma música e um vídeoclipe que têm como enredo a tragédia da barragem de Fundão, em Mariana (MG). A canção “Cacimba de Mágoa” lembra a destruição do Rio Doce e de outros bens naturais, assim como os mortos e os que perderam tudo no desastre provocado pela Mineradora Samarco, em novembro de 2015. Clique aqui e assista ao vídeoclipe.

Falamansa e Gabriel Pensador lançam 'Cacimba de Mágoa' sobre tragédia em Mariana. Renda será revertida para vítimas (Foto: Reprodução/ Youtube)Falamansa e Gabriel O Pensador lançam ‘Cacimba de Mágoa’; sobre tragédia em Mariana. Renda será revertida para vítimas (Foto: Reprodução/ Youtube)

A ideia da música partiu de Tato, vocalista do Falamansa. “Fiz uma base na semana que rompeu a barragem. Estava com isto muito na cabeça e escrevi o lamento [parte da letra cantada por ele]. Mas tinha uma parte eletrônica na base. Eu liguei para o Gabriel e fiz a proposta. Ele topou, escreveu a outra parte. E depois disso, entramos no estúdio para gravar”, contou o músico.

Com imagens do rio, de localidades afetadas e de moradores dessas áreas, o clipe é uma forma de homenagem às famílias das vítimas da tragédia. Lançado há dois dias, o clipe já tinha mais de 148 mil visualizações nesta quarta-feira (17).

 

A barragem de Fundão, da Samarco, cujas donas são a Vale e a anglo-australiana BHP, se rompeu no dia 5 de novembro de 2015, causando 19 mortes. Os rejeitos de minério atingiram distritos de Mariana, cidades de Minas Gerais e do Espírito Santo e todo o Rio Doce até a foz no estado capixaba.

O videoclipe conta com a participação de artistas e esportistas famosos, como Neymar, Grazi Massafera, Paolla Oliveira, Thiaguinho, Michel Teló, Anitta, Caio Castro entre outros. “Ligamos para a galera que a gente conhecia e pedimos os vídeos. Foi organizado por todo mundo que está ali. Todo mundo se ajudou”, contou.

O dinheiro arrecadado com a peça no Youtube será revertido às vítimas da tragédia, com finalidade de promover obras sociais comunitárias.

Famosos que participaram estão em campanha nas redes sociais, pois cada visualização do vídeo gera uma doação para um fundo de assistências às vítimas da tragédia, considerada o maior desastre ambiental do Brasil. O objetivo é promover obras sociais comunitárias.

“Fiz uma base na semana que rompeu a barragem. Estava com isto muito na cabeça e escrevi o lamento [parte da letra cantada por ele]”
Tato, vocalista do Falamansa

Em página oficial, o Falamansa definiu o clipe como “emocionante”. O jogador Neymar Jr. e a atriz Grazi Massafera também divulgaram o clipe, pedindo apoio à causa. “Parabéns pela atitude de todos os envolvidos. Ouçam essa linda canção”, disse a atriz.

“Galera, e com um puro sentimento que peço o compartilhamento desse clipe em que tive a honra de participar”, postou Bruno Cardoso, vocalista do Sorriso Maroto. 

De acordo com Tato, a canção vai ser disponibilizada na semana que vem no Itunes e outros portais para download de música. O dinheiro obtido nestes casos também irão para o fundo, conforme o artista.

O videoclipe foi produzido pelo Instituto Últimos Refúgios. O Instituto O Canal também participou da iniciativa. O clipe foi dirigido pela diretora alemã Ilka Westermeyer.

“A gente não imaginava que ia espalhar tanto. As pessoas estão dando um reconhecimento muito grande”, comemorou Tato.

Fotógrafo registra imagens dos impactos da lama da Samarco no Rio Doce (Foto: Leonardo Merçon/ Últimos Refúgios)Peixe morre em meio ao rejeito de minério despejado no Rio Doce (Foto: Leonardo Merçon/ Últimos Refúgios)

 





Source link

Nós todos precisamos de um robô como este para passar nossas roupas



Passar roupa é chato demais, mas é o tipo de atividade que geralmente não pode ser feita por robôs. Não por muito tempo, pois um equipe maravilhosa de engenheiros desenvolveu um robô que pode alisar roupas das partes mais amassadas de suas calças.

A equipe publicou um paper no servidor arXiv, da Cornell University, que descreve um novo sistema robótico para alisar roupas usando um ferro convencional. Utilizando dos sensores Kinects, da Microsoft, o sistema escaneia a superfície de qualquer peça que precisa ser passada e envia as coordenadas para o robô que controla o ferro realizar a operação. A equipe explica o funcionamento no resumo do projeto:

“Nós apresentamos uma nova solução para analisar a superfície de tecido com uma técnica que junta dois escâneres de superfície: um de curvatura e outro que avalia a irregularidade do tecido. O escâner de curvatura pode estimar a altura do desvio da superfície do tecido, enquanto o de descontinuidade pode detectar com precisão características da superfície, como pregas, por exemplo. Nós usamos estas informações para detectar as regiões que precisam ser mais “puxadas” e esticadas antes de serem passadas, e outras regiões onde nós queremos detectar pregas para passar e remover os eventuais vincos.”

O time mostrou que eles podem detectar todas as dobras de um tecido, e na sequência direcionar o ferro para alisar a região. E funciona! “Resultados experimentais mostram que nosso algoritmo de análise de dobas e nosso robô são capazes de passar a superfície de um tecido e remover rugas do tecido”, diz a equipe de pesquisadores.