Irmãos Murray colocam o Reino Unido a um ponto do título da Copa Davis


GHENT,29 Nov (Reuters) – Os Irmãos Murray, Andy e Jamie, colocaram o Reino Unido a um ponto do primeiro título de Copa Davis em 79 anos ao vencerem os belgas David Goffin e Steve Darcis, em Ghent, neste sábado.A partida disputada em uma atmosfera eletrizante fluiu e caiu de nível antes que os irmãos tomassem o controle e vencessem por 6/4, 4/6, 6/3 e 6/2 para dar ao Reino Unido a liderança por 2 x 1. O número 2 do mundo Andy Murray estava inspirado, como esteve na campanha britânica rumo à primeira final desde 1978, e fez entrar o ponto decisivo no domingo, na primeira partida de simples, contra o belga Goffin. O irmão mais velho Jamie, o sétimo melhor duplista do mundo, sofreu algumas vezes, mas seus nervos estavam sólidos quando sacou para a partida. Quando Darcis mandou uma direita para fora, os irmãos abraçaram-se e as centenas de torcedores britânicos fizeram a festa na claustrofóbica arena para 13,000 pessoas em Flanders Expo."Havia tanto barulho, foi maluco. Nós gritamos entre nós, às vezes, mas foi brilhante", disse Jamie, na quadra, enquanto uma banda comandava a música "Nós vamos vencer a Copa". "Jogar uma final de Copa Davis com seu irmão e vencer para o seu país é maravilhoso. Talvez nunca tenhamos a chance de fazer isso novamente", disse Andy Murray. "Mas ainda não acabou. Obviamente, estar com uma vantagem de 2 x 1 nos dá uma chance melhor de vencer. Mas não vou me antecipar. Eu sei o quanto Goffin é um bom jogador".A Bélgica fez uma mudança de última hora na escalação, com o número 16 do mundo Goffin no lugar de Kimmer Coppejans, e o capitão Johan Van Herck apostou tudo nesse duelo vital. Na sexta-feira, Goffin esteve muito nervoso contra Kyle Edmund, antes de vencer em cinco sets, mas jogou muito bem desde o começo neste sábado.Seu parceiro, no entanto, mandou um smash fácil para fora em 4/5 para dar aos britânicos o set point, que Andy Murray converteu com um voleio entre as pernas de Darcis. Jamie perdeu o serviço no terceiro game do segundo set, e a Bélgica empatou. Um voleio esperto de Goffin, com Darcis servindo em 5/4, concretizou o segundo set, e os gritos de alegria desceram à iluminada quadra de saibro. A partida caminhou em direção aos anfitriões quando Jamie Murray perdeu o serviço no começo do terceiro set, mas os irmãos britânicos quebraram de volta três vezes para levar o set. O careca Darcis foi quebrado novamente no terceiro game do quarto set e colocou a Bélgica em problemas.Sete break points para a dupla belga foram embora quando Jamie Murray sacou em 2/1, e com eles, a chance dos anfitriões de levarem a partida para um set decisivo. Goffin agora precisa vencer Murray para manter a final viva, depois de ter perdido feio para ele três semanas atrás no Masters de Paris. "Domingo, não tenho nada a perder", disse. "Eles lideram por 2 x 1. Tenho que dar tudo que eu posso nessa partida".

Por Martyn Herman



Source link

Diretores do Bataclan esperam reabrir casa de shows no final de 2016



Presidentes da França, François Hollande, e dos Estados Unidos, Barack Obama, visitaram na noite de domingo (29) a casa de shows Bataclan, alvo de ataques terroristas em 13 de novembro (Foto: Jim Watson / AFP)Presidentes da França, François Hollande, e dos Estados Unidos, Barack Obama, visitaram na noite de domingo (29) a casa de shows Bataclan, alvo de ataques terroristas em 13 de novembro (Foto: Jim Watson / AFP)

Os dois chefes do Bataclan, onde 90 pessoas foram mortas nos ataques jihadistas de 13 de novembro, em Paris, expressaram nesta quarta-feira (2) a esperança de reabrir a casa de shows da capital francesa “no final de 2016”.

  •  

Em entrevista ao jornal “Le Monde”, Olivier Poubelle e Jules Frutos, que possuem 30% do estabelecimento, apontam que o acionista majoritário, o grupo Lagardère, “deseja a reabertura” do local.

“Jules e eu dirigimos o Bataclan há doze anos e queremos reabrir juntos, com a equipe, que também deseja a reconstrução”, afirmou Olivier.

“Não queremos torná-lo um mausoléu. Nem um lugar de peregrinação (…) Há um desejo pelo Bataclan. Mas será um longo caminho”, ressalta Jules Frutos.

Os dois homens, que não estavam no local no início do ataque na noite de 13 de novembro, relembram o massacre. “Havia 1.500 pessoas na sala (…) Todos nós temos alguém que conhece um ferido ou morto”, disse Olivier.

“Eu não estava no local e penso sobre isso o tempo todo”, explica ele.

“Os dois guardas de segurança na entrada salvaram vidas. Eles entenderam o que estava acontecendo quando ouviram os tiros no bar e correram para dentro (…), abriram as saídas de emergência e gritaram para todos saírem”, acrescenta.

Os dois chefes rejeitam o termo “geração Bataclan”, muitas vezes utilizado para descrever as vítimas, em sua maioria jovens. “A única coisa a dizer que uma alegria de viver foi assassinada”.





Source link

Como será a doação de US$ 45 bilhões que Mark Zuckerberg fará para a caridade



Nasceu a filha do fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, e Priscilla Chan. Ele anunciou a novidade em uma carta dirigida à menina, chamada Max (apelido de Maxima). E o post no Facebook faz sutilmente uma revelação importante: Mark e Priscilla vão doar 99% de suas ações do Facebook ao longo da vida.

Zuck escreve em sua carta à filha Max:

Nós daremos 99% de nossas ações do Facebook – atualmente cerca de US$ 45 bilhões – durante nossas vidas para fazer avançar esta missão. Sabemos que esta é uma pequena contribuição em comparação com todos os recursos e talentos daqueles que já trabalham nestes problemas. Mas nós queremos fazer o que pudermos, trabalhando ao lado de muitos outros.

O dinheiro irá para a recém-fundada Chan Zuckerberg Initiative, que à primeira vista lembra a Fundação Bill e Melinda Gates.

Um documento de registro revela mais detalhes: Zuckerberg vai transferir as ações aos poucos, e mantém o direito de vendê-las em vez de doá-las. Além disso, ele não planeja abandonar sua posição como acionista controlador do Facebook.

O documento diz:

Para este propósito, o Sr. Zuckerberg criou uma nova entidade, a Chan Zuckerberg Initiative, LLC, e ele vai controlar a votação e alienação de quaisquer ações detidas por essa entidade. Ele nos informou que pretende vender ou presentear não mais que US$ 1 bilhão em ações do Facebook a cada ano pelos próximos três anos, e que ele pretende manter sua posição de votação por maioria em nosso estoque para o futuro previsível.

Legalmente, a Chan Zuckerberg Initiative não é uma instituição de caridade, que é obrigada a direcionar seus gastos para esse intuito: trata-se de uma LLC, equivalente americana à nossa “Sociedade Limitada”, e pode gastar dinheiro nas atividades que quiser.

O Re/code explica que esta é uma tática bastante comum no Vale do Silício: “Zuckerberg criou um fundo de caridade que está inteiramente sob seu controle, uma jogada comum entre bilionários”.

Filantropia

O que eles vão fazer? A carta diz: “nossas esperanças para a sua geração estão concentradas em duas ideias: avançar o potencial humano e promover a igualdade”. No entanto, Zuckerberg apenas enumera objetivos genéricos – “você pode aprender e vivenciar 100 vezes mais do que nós hoje?” – então não fica muito claro quais serão seus projetos.

Felizmente, a página oficial da fundação no Facebook dá uma ideia melhor desses projetos ao listar as doações que Mark e Priscilla fizeram desde 2009: no geral, são investimentos focados em educação e saúde. Isso inclui, por exemplo:

US$ 5 milhões para o Hospital Pediátrico da UCSF (Universidade da Califórnia em São Francisco);

18 milhões de ações do Facebook para a Silicon Valley Community Foundation, “que dá bolsas para educação, saúde, meio ambiente e outras causas” no Vale do Silício;

US$ 23 milhões para ajudar a EducationSuperHighway a oferecer acesso rápido à internet em escolas;

US$ 120 milhões para escolas públicas da área da baía de São Francisco;

US$ 25 milhões para ajudar a CDC Foundation a combater o ebola;

US$ 75 milhões para o San Francisco General Hospital comprar novos equipamentos;

US$ 10 milhões para a Bridge International Academies, que atua em escolas no Quênia, Uganda e Nigéria;

US$ 15 milhões para a AltSchool, que “está criando uma rede de microescolas que proporciona uma experiência única e personalizada de aprendizado centrado na criança”.

A Chan Zuckerberg Initiative também cita algumas iniciativas como o Code.org (para oferecer ciência da computação em escolas), FWD.us (para trazer mais imigrantes qualificados para os EUA), a recém-lançada Breakthrough Energy Coalition e o polêmico Internet.org.

Nem todos dão certo: por exemplo, em 2010, Zuckerberg doou US$ 100 milhões para melhorar as escolas públicas de Newark, e obteve mais US$ 100 milhões de outros doadores. Só que a pilha de dinheiro não foi gasta da melhor forma possível, como explica o New York Times:

O chefe do sindicato, Joe Del Grosso, exigiu uma compensação de US$ 31 milhões pelo que ele achava que seus membros deveriam ter recebido em anos anteriores – antes de concordar em discutir quaisquer reformas trabalhistas. A superintendente Cami Anderson exigiu uma prestação de contas das escolas, mas definiu suas próprias metas de desempenho só depois que o ano letivo tinha praticamente acabado, e usou consultores caros – cujo custo ultrapassou US$ 20 milhões – sem objetivos claros muito tempo depois de ela prometer recrutar uma equipe permanente de liderança.

Além disso, como nota a New Yorker, a reforma educacional “exigiria que milhares de estudantes se deslocassem para outras escolas, e 1.000 professores e mais de 800 funcionários fossem demitidos dentro de três anos”. Vejamos, então, como a Chan Zuckerberg Initiative se sai daqui para a frente.

[Facebook]

Imagem via Mark Zuckerberg



Source link

"Filete portenho" entra na lista de patrimônio imaterial da Unesco


A técnica pictórica argentina do "filete portenho" foi inscrita nesta terça-feira na lista do Patrimônio Imaterial da Unesco pelo Comitê para a Preservação do Patrimônio Cultural Imaterial, reunido em Windhoek (Namíbia), anunciou a organização com sede em Paris.

"O filete portenho de Buenos Aires é uma técnica pictórica tradicional que combina as cores vivas com estilos tipográficos específicos. Suas realizações podem ser contempladas em ônibus urbanos, caminhões e tabuletas de lojas e armazéns, e são cada vez mais frequentes em objetos de decoração de casa", afirmou a Unesco.

"Suas imagens incorporam elementos de caráter social ou religioso e a temática popular compreende, entre outras, representações de santos e personalidades políticas admiradas, assim como estrelas da música e ídolos dos esportes. Às vezes, as imagens vem acompanhadas de dizeres e refrões", agregou.

Segundo o Comitê, "esta prática cultural chegou a ser parte integrante do patrimônio cultural da cidade".



Source link

Drake é artista mais tocado no Spotify em 2015



Drake foi o artista mais tocado no Spotify em 2015 (Foto: Divulgação)Drake foi o artista mais tocado no Spotify em 2015 (Foto: Divulgação)

O rapper canadense Drake foi o artista mais tocado no serviço de streaming de músicas Spotify no mundo todo em 2015. O intérprete do hit “Hotline Bling” somou mais de 1,8 bilhão de reproduções entre 46 milhões de ouvintes, superando a marca de Ed Sheeran em 2014.

O ruivo britânico, porém, continua sendo o artista mais popular de todos os tempos no Spotify, com mais de 3 bilhões de reproduções.

Já a música mais popular de 2015 no Spotify foi “Lean On”, do grupo de música eletrônica Major Lazer. A faixa foi ouvida mais de 540 milhões de vezes e se tornou a mais reproduzida de toda a história do Spotify até agora.

Veja outros dados de 2015 no Spotify:

– Artista mulher mais ouvida: Rihanna, com 1 bilhão de reproduções e 57 milhões de ouvintes;

– Álbum mais ouvido: The Weeknd – “Beauty Behind the Madness”, com 60 milhões de ouvintes;

– Artista mais ouvido em um único dia: Justin Bieber, com 36 milhões de reproduções em 13 de novembro, data de lançamento do disco “Purpose”.





Source link

Moto 360 Sport, o smartwatch fitness da Motorola, ganhou data de lançamento (mas não no Brasil)


A segunda geração do smartwatch Moto 360 trouxe algumas boas melhorias em relação a seu antecessor quando foi lançado há alguns meses, entre elas o fato de ter um design que lembra mais um relógio de verdade. Agora, uma versão voltada para fitness do gadget, chamada Moto 360 Sport, foi anunciada para janeiro nos EUA por US$ 300.

>>> Moto 360 2015: primeiro o design, depois a tecnologia
>>> Android Wear agora permite fazer e receber ligações direto do smartwatch

As principais diferenças entre o Moto 360 normal e esse novo modelo? Para começar, o Sport tem GPS e uma tela transflexiva que faz o LCD ser mais visível tanto em ambientes internos quanto externos. A sua pulseira é de borracha e não é removível, tendo sido projetada para conter o suor. Isso significa que esse relógio é mais resistente a poeira e a água com certificado IP67 – mas também significa que sua aparência externa é menos personalizável do que outros aparelhos. Ganha de um lado, perde do outro.

E, claro, como qualquer monitor fitness, o Sport tem sensor de batimentos cardíacos e pode ser integrado ao Moto Body, o app de exercícios físicos da Motorola, assim como apps de terceiros. O Sport também conta com uma bateria que a Motorola diz durar um dia inteiro, mas quem pretende usar bastante o GPS pode esperar uma duração bem menor de bateria.

Eis alguns modelos que vimos em setembro:

moto-360-sport-2

O Moto 360 Sport vai começar a ser vendido na Europa no dia 18 de dezembro, e em janeiro chega aos EUA. Ainda não há previsão de lançamento no Brasil. [Motorola]



Source link

Board of Review surpreende e escolhe “Mad Max” como melhor filme do ano


NOVA YORK (Reuters) – O filme de aventura e ação "Mad Max: Estrada da Fúria" foi nomeado o melhor filme de 2015 nesta terça-feira pela National Board of Review, uma escolha surpreendente da organização com base em Nova York, cuja lista tradicionalmente dá a partida na temporada anual de prêmios de Hollywood.

O drama espacial “Perdido em Marte” ganhou um prêmio de melhor ator para Matt Damon e melhor diretor para Ridley Scott, além de ter sido nomeado um dos nove principais filmes do ano.

Os candidatos em potencial ao Oscar saíram contudo com as mãos vazias. O grupo conta com “Steve Jobs”, filme sobre o fundador da Apple, “Brooklyn”, saga de uma imigrante irlandesa e o muito aguardado “Joy: O Nome do Sucesso”, com Jennifer Lawrence.

Em vez disso, a Board of Review, organização de 100 anos, que conta com acadêmicos, cineastas, estudantes e profissionais, optou por histórias populares como “Creed: Nascido para Lutar”, um filme de boxe, “Straight Outta Compton: A História do N.W.A.”, sobre música rap, e o thriller psicológico “O Quarto de Jack” entre os seus principais filmes do ano.

A Board of Review tem uma história de premiar filmes que não fazem parte dos favoritos. No ano passado, eles escolheram o drama independente “O Ano Mais Violento” como melhor filme.

(Reportagem de Jill Serjeant)



Source link

Cantora trollada por 'gordura' durante gravidez enfrenta abusador online em programa



Frankie Bridge, da banda britânica The Saturdays (Foto: BBC)Frankie Bridge, da banda britânica The Saturdays (Foto: BBC)

Quando a cantora pop britânica Frankie Bridge engravidou pela primeira vez, sentiu na pele a ação de “trolladores”, internautas que aproveitam do anonimato online para abusar de terceiros. (Clique aqui para assistir ao vídeo)

Diziam que ela estava “gorda” e que havia “perdido a mão”.

“Isso realmente me empurrou para baixo, era algo que eu já sabia. E o momento em que alguém chama atenção para isso só te empurra para baixo, ainda mais”, disse a cantora da banda The Saturdays à BBC.

O que leva alguém a “trollar” pessoas que sequer conhece na internet?

Frankie encontrou-se com um abusador online para saber as razões deste comportamento. Por questões legais, ele não pôde ser identificado.





Source link

Cientistas descobriram uma nova forma do carbono que é mais dura que diamante



Pesquisadores descobriram uma nova forma de estrutura de carbono, chamada Q-carbono, que é mais dura que o diamante e permite que versões artificiais da pedra preciosa sejam feitas em condições normais de temperatura e pressão.

Uma equipe de cientistas de materiais da Universidade do Estado da Carolina do Norte, nos EUA, desenvolveu uma nova forma de carbono sólido que é diferente das estruturas conhecidas de grafite e diamante. Os pesquisadores sugerem que é improvável que ela ocorra no mundo natural – “o único lugar em que ela pode ser encontrada no mundo natural seria possivelmente no núcleo de alguns planetas”, eles explicaram.

Em vez disso, ele é feito em laboratório. Para isso, os pesquisadores usam uma superfície, como vidro, e revestem com o que eles se referem como carbono amorfo – um amontoado de átomos de carbono que ainda não estão ligados em uma estrutura como diamante. Eles então disparam pulsos de laser de 200 nanosegundos no carbono, o que causa um aquecimento rápido – para temperaturas de até 3.727 graus Celsius – e depois resfriam.

O resultado é o que eles chamaram de Q-carbono. Em uma série de artigos científicos, incluindo um publicado no Journal of Applied Physics, a equipe explicou que o material é mais duro que o diamante, pode brilhar quando exposto a energia, e também é ferromagnético.

Ao modificar a técnica de produção e mudar quão rapidamente o pulso de laser aquece e resfria o carbono, a equipe também consegue criar estruturas de diamante em condições normais de temperatura e pressão. Normalmente, diamante sintético exige muita pressão durante a sua formação.

Mas não vá pensando que o Q-carbono vai aparecer logo em anéis ou em brocas de perfuração. Por enquanto, a equipe só conseguiu produzir algumas folhas do material que medem de 20 nanômetros a 500 nanômetros em espessura – cerca de 100 vezes mais fino do que um fio de cabelo humano.

“Podemos fazer películas de Q-carbono, e estamos aprendendo suas propriedades, mas ainda estamos nos primeiros passos do entendimento de como manipulá-lo,” admitiu Jay Narayan, que liderou o estudo. [Journal of Applied Physics, APL Materials via NC State]

Imagem via 123dartist/Shutterstock



Source link

Orquestra com mulheres é proibida de tocar em competição no Irã


A orquestra sinfônica de Teerã não pôde tocar, como estava previsto, em uma competição internacional, porque tinha mulheres entre seus músicos – anunciou seu diretor, furioso, neste domingo.

Entre outras peças, a orquestra tocaria o hino nacional iraniano.

A atuação da orquestra foi anulada no último momento, quando "as cadeiras já tinham sido colocadas e parecia que ia tudo bem", declarou Ali Rahbari, citado pela agência de notícias Isna.

"Mas, logo antes de tocar o hino nacional, anunciaram, de repente, que as mulheres não poderiam tocar", acrescentou, sem especificar de onde partiu a ordem de proibição.

O maestro da orquestra disse estar "ofendido", ressaltando que era "impossível aceitar um insulto assim".

"Ou tocamos todos juntos, ou vamos embora", relatou, referindo-se ao que disse aos organizadores da competição.

"Por que (as mulheres) não estariam autorizadas a tocar o hino nacional de seu próprio país?", questionou, indignado.

As mulheres, cantoras ou músicas, não têm direito de tocar sozinhas no palco desde a Revolução Islâmica de 1979, mas, em teoria, podem tocar um instrumento em uma orquestra.

É a primeira vez, segundo a Isna, que a atuação da orquestra sinfônica de Teerã, uma das mais antigas do Irã, é proibida com a desculpa de que inclui mulheres.

Muitos shows públicos foram cancelados no último minuto, apesar de contar com autorização oficial e sem mediar explicação.

Vários chefes religiosos fazem, com frequência, duros discursos contra as apresentações, e os mais conservadores afirmam que a música "pode excitar" os jovens e desviar os princípios da Revolução Islâmica.

O guia supremo do Irã, o aiatolá Ali Khamenei, não se cansa de alertar para "os riscos de infiltração americana", na sociedade iraniana desde a assinatura em julho de um acordo nuclear entre o Irã e as grandes potências, entre elas os Estados Unidos.



Source link